Fonte: Redação - Foto: Divulgação

Assim como vários setores da economia brasileira, o mercado imobiliário foi duramente afetado pela crise da pandemia, mas está na expectativa de que a retomada será encorajada pela taxa básica de juros (Selic), que atingiu 2%, a mínima histórica. Depois de uma onda de desocupação de imóveis, provocada por uma série de fatores como o fechamento de escolas e o trabalho remoto, o aumento da vacância ao patamar de 35% e renegociação de valores de contratos, especialistas agora projetam que o segmento vai reagir, impulsionando também as atividades de administração patrimonial como um todo (locação e condomínios). Nesse contexto, as empresas de administração condominial e imobiliárias agora miram soluções que podem apoiar o enfrentamento da vacância, recuperação das taxas de retorno dos alugueis de imóveis e, ainda, o aprimoramento dos serviços oferecidos pelas empresas no mercado. 


Esse cenário foi um dos temas discutidos ontem à noite, na abertura do Conexão Conami, evento online organizado pela Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC), a maior entidade representativa do setor no Estado. Na abertura da cerimônia, que contou também com a participação do coordenador da Câmara Brasileira de Comércio e Serviços (CBCSI) da CNC, Pedro José Wähmann, o executivo José Roberto Graiche Júnior, presidente da AABIC, avaliou que diante dos desafios impostos pela pandemia, as administradoras de condomínios aplicaram suas inovações e seus recursos rapidamente, havendo uma aceitação maior da clientela.


“Trabalhamos incansavelmente e aproveitamos o momento de mudanças para discutir e aplicar novas diretrizes nas empresas. A AABIC também se reinventou na pandemia, com a criação de novos projetos para o mercado de São Paulo, avançou no modelo digital e ampliou o quadro de associados com a incorporação de novas categorias”, ponderou o dirigente.


No primeiro painel, Julisa Siqueira, diretora de Locação da AABIC, avaliou que os principais desafios das empresas de administração imobiliária envolvem a busca da reocupação dos imóveis e a reposição do faturamento, tendo em vista os índices de renegociação nos valores dos aluguéis e o aumento da vacância. Hoje, um a cada quatro imóveis estão vagos em São Paulo. “Outro movimento que contribuiu para aumentar ainda mais oferta de imóveis na cidade de São Paulo foi a conversão de hotéis em residências”, analisou.


Já Omar Anauate, diretor de Condomínio da AABIC, mostrou a relevância do trabalho das administradoras durante a pandemia para orientar o mercado e destacou como proprietários de imóveis e administradoras de condomínios devem ser preocupar com a modernização dos empreendimentos como forma de garantir a recuperação do valor patrimonial. “Há uma grande oferta de edifícios e condomínios modernos, por isso, os mais antigos precisarão pensar em alternativas, como retrofit, para valorizar os imóveis”, avaliou.


Mercado internacional


Convidada para traçar um panorama do atual momento dos mercados imobiliário, de administração condominial e de locação dos Estados Unidos, Fernanda Lisboa, advogada imobiliária e presidente e do Capítulo do Estado de São Paulo do IREM (Institute of Real Estate Management), avaliou os impactos da moratória temporária permitida aos contratos de locação de imóveis durante a pandemia, como uma prévia da sua exposição prevista para ocorrer na edição presencial do 20º Conami (Congresso Nacional de Mercado Imobiliário), programado para março de 2021, em São Paulo. Além dela, gravaram depoimentos para o primeiro painel os convidados internacionais Ron Penner (Canadá), Jeevan D’Mello (Dubai) e Pepe Gutierrez (Espanha), sobre suas experiências e os desafios enfrentados durante a pandemia.


Violência doméstica


“Prevenção à Violência Doméstica no Condomínio” foi o tema do segundo painel do Conexão Conami, que contou com as participações de Alessandra Caligiuri Calabresi Pinto, advogada que preside a Comissão da Mulher Advogada da OAB Subseção Pinheiros, Gabriela Mansur, promotora de Justiça e integrante auxiliar na Ouvidora das Mulheres, Ligia Pires Pinto, professora e autora de livros e artigos na área do Direito, e Maria Valéria Pereira Novaes de Paula Santos, delegada titular da 1ª Delegacia de Defesa da Mulher. As especialistas defenderam o Projeto de Lei 2.510/2020, que tramita na Câmara dos Deputados e prevê a obrigatoriedade da denúncia por moradores e síndicos e penalidade para quem omitir socorro às vítimas.


Atualmente, o Brasil é o quinto país no ranking mundial de registros de mortes de mulheres em decorrência da violência doméstica. Estima-se que 70% dos crimes ocorrem no ambiente familiar. “Quem ouvir gritos e pedidos de socorro no condomínio deve chamar a Polícia. Os vizinhos devem meter a colher, sim, quando o assunto é violência doméstica. Muitas vidas já foram salvas por causa da ação de vizinhos”, disse a promotora.


Empresas familiares


Comandado por Marco Dal Maso, diretor de Negócios Imobiliários da AABIC, o terceiro painel trouxe os desafios da sucessão nas empresas geridas por famílias, com as participações dos professores Eduardo Najjar, especialista em governança, compliance e sucessão de negócios familiares, e Fabio Matuoka Mizumoto, mestre e doutor em Administração pela FEA-USP e especialista no desenvolvimento de empresas familiares.


Entre outros assuntos, eles discutiram a estruturação de boas práticas de governança corporativa para garantir a perpetuação dos negócios, administração de conflitos e preparação de herdeiros e sucessores para assumir o negócio. “Nem sempre o herdeiro está preparado ou tem interesse em assumir a empresa da família. É preciso avaliar quem são as pessoas mais bem preparadas para tocar o negócio, que deve se perpetuar por muitos anos e passar de geração para geração”, explicou Dal Maso.


O evento conta com patrocínio de Atlas Schindler, Bradesco, GoSoft, Vila Velha e RB (categoria Diamante), Empresta Capital, CrediHome (categoria Ouro) e Atala Engenharia (categoria Prata).


Programação do segundo dia do Conexão Conami
15/10/2020
“Novos canais de atendimento e vendas – o cliente digital” - 18h30
“Decodificando uma nova realidade” – 19h30
“Impactos da pandemia na saúde mental – empresários e funcionários” - 20h30
Serviço – Conexão Conami
Inscrições: http://conexaoconami.com.br/
Informações: eventos@aabic.org.br


Sobre

José Nival Alencar Delmondes
CRECI: 1320

Endereço

Rua Rio de Janeiro, 638
Monte Castelo
Campo Grande - MS

Telefone(s)

(67) 3351-7460 / 99981-4069